A maldição de Candy

Se alguém aí quiser ver o Matheus ignorando o mundo à sua volta, basta dar uma coisa pra ele:

cc1

A cena se repete em qualquer ambiente.

Na terapia mobile-printing-1

Na rua image

No mercado images-6

A céu aberto Homem-com-celular-1

Encostado numa parede roxa homem-celular

Cara, eu seeeeeeeei que Candy Crush é o máximo!!!!!

A musiquinha é agradável,

As balinhas são bonitinhas,

O jogo todo coloridinho,

E quando forma o

1550447203_1360319238

dá até arrepio!

Eu também jogo, confesso. Mas quando Matheus joga, me irrita.

Principalmente nessas circunstâncias:

  • Com mais vidas que eu.
  • Em um nível mais avançado que eu.

Aconteceu semana passada:

Estávamos jogando e minhas vidas acabaram. Olhei pra ele.

Tava com aquela cara de Candy Crush.

original

Comecei:

– Momô…

Silêncio.

– Que que a gente vai fazer hoje, hein?

Nem reagiu.

Me espreguicei, bati na cabeça dele sem-querer-querendo.

Nem tchum.

Bocejei alto. Tossi. Forcei um espirro.

– Hum? – grunhiu ele.

– Tava aqui pensando momô… você me acha uma mulher legal assim, maneira mesmo?

– Quem?

Aí fedeu.

– Como assim “quem”, Matheus?!?!?

Virou o rosto pra mim, mas manteve os olhos no Candy:

– Que quem que tem, quem o que?

– TO PERGUNTANDO SE VOCÊ ME ACHA UMA MULHER MANEIRA!!!!!!

– Claro né Mossinha, ninguém casa com alguém chato.

images-7

Péssima resposta.

Segui o conselho da Inez, nossa terapeuta, e “dei o espaço dele”:

Levantei do sofá fazendo barulho, chamei Naleba gritando bem alto, peguei a coleira e deixei cair no chão, sacudi a chave de casa ao destrancar a porta, abri a porta e olhei pra ele mais uma vez:

original

Nada.

Fiz conchinha com a mão, posicionei ao lado da boca e gritei:

– VOU DESCER COM A NALA!!!! QUANDO SAIR NÃO TRANCA A PORTA, ESTOU SEM CHAVE E SEM CELULAR!!!!!!

woman-yelling

Em troca ouvi o narrador do Candy Crush dizer:

“Sweet”!

Na moral? Vazei.

Naleba fez as necessidades e aproveitei pra caminhar um pouco com ela, como Dr. Renato mandou.

Pausa: Dr. Renato é o veterinário da Nala. Mas eu o chamo também de “voz da verdade”, “dono da razão”, “fiel escudeiro”, “braço direito”, e por aí vai. Dr. Renato está disponível para seus pacientes 24h por dia, 7 dias por semana. Ele é o retrato do veterinário dos filmes de Holywood.

Vet examining dog

Eu como mãe de primeira viagem, sou o terror do Dr. Renato. Ele nunca confessou isso, mas tenho certeza que sou.

Já liguei pra Dr. Renato quando Nala soltou um jato de saliva pela boca. O diagnóstico? Espirro. meu_amigo_pet_animal_gripado_quarta

Outra vez levei Nala lá porque estava chorando enquanto dormia. Sabe o que era? Pesadelo. cao-com-cara-triste-1341428442844_615x300

No último domingo mandei mensagem pra ele: “DR. RENATO!!!! (assim mesmo, letras maiúsculas e seguidos pontos de exclamação) NALA ESTÁ LENTA E DESANIMADAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!! (meio que travou o “A”)

Ele me respondeu:  “calor.”

Resolvi logo.

banho-8-1

Continuando: 

Dr. Renato falou que Naleba estava acima do peso pra idade dela e então (depois de surtar) comecei a caminhar com ela. Era o que eu estava fazendo aquele dia, depois de ter sido trocada pelo Candy Crush.

Antes de começar nosso exercício achei melhor reforçar aquele pedido que fiz aos berros quando saí de casa.

Falei pro porteiro:

– Elias, você pode ligar lá pra cima e pedir pro Matheus NÃO TRANCAR A PORTA PORQUE EU TO SEM CHAVE E SEM CELULAR, por favor?

Ele fez que sim, e segui meu trajeto com Nalinha, que estava realmente gordinha, nada demais.

Foi difícil sair da inércia C_pia_de_ae7072fbf35f896d0c4f15d2e3148205.

Mas corremos bem e acho até que ela exagerou um pouco slough.

No meio daquela meia maratona eu me toquei de que estava atrasadíssima para o trabalho!!!!!

Voltamos então num ritmo tranquilo.

bigstock-dog-running-6241804_900

Entrei no prédio varada/ Corri pra garagem/ Corri pro elevador/ Corri no corredor/ Cheguei na porta de casa, eeeeeeeeeeeeeeeeeee:

porta_fechada-1

Estava trancada.

Nessas horas eu fico impressionada com a quantidade de p/s (palavrão por segundo) que a minha mente processa.

Cenário:

Eu e Nala sentadas310110001em um corredor vazio 6440742a6df7_carlosteixeira_corredor_09

Sabe quando tem como piorar? Pois é, tinha.

A luz do corredor é aquela que tem sensor de movimento. Ou seja:

Estávamos no claro. Depois de 3 segundos, ela apagava C_pia_de_olhos_no_escuro_1__thumb_2_.

Eu levantava um braço, ela acendia luz_acesa0109.

Mais 3 segundos, apagava 2008060504220510.

Eu pedia “patinha” pra Nalafilhote-de-cachorro-que-sustenta-a-pata-thumb12823104e a luz acendia.

Até que ela acendeu sem que fizéssemos nenhum movimento!!!!!!

images-9

Lá estava nossa salvação: O pedreiro da obra do apartamento ao lado!!!!!!!

Pedi o celular dele e liguei a cobrar pro Matheus. Ele rejeitou. Liguei de novo. Não atendeu. Mais uma vez, e ele cancelou a ligação.

Me impressionei novamente com a quantidade de palavrão por segundo que a minha mente processa.

Na vigésima oitava ligação…

– Alô quem é!!!! – todo revoltadinho.

– MATHEUS SOU EU!!!!!!!!!!!!!!! – bem revoltada.

– ih. oi mossinha… – mansinho.

– Matheus o Elias te ligou pedindo pra não trancar a porta?!?!?!?!?

Pedreiro me olhou.

– ligou mossinha…

– ENTÃO MATHEUS!!!!!!!!!!!!

– e eu tranquei né mossinha…

– TRANCOU E EU ESTOU PRESA AQUI FORA SEM CELULAR E COM A NALA E TENDO QUE IR PRO TRABALHO!!!!!!!!!!!!!!

Pedreiro chocado.

– to chegando aí mossinha prometo.

Obs: O gerúndio do Matheus é sempre exagerado.

Quando diz que está “chegando”, pode nem ter saído ainda.

Se diz que está “acabando”, talvez nem tenha começado.

Se disser que está “acabando uma reunião no escritório e passando pra me buscar”, esquece, já são dois gerúndios numa frase só.

Volta: Desliguei o telefone e agradeci o moço do celular. Senti que deixei um trauma naquele pedreiro, já aproveito o espaço para pedir desculpa por qualquer possível atraso na obra do meu vizinho: “PERDÃO, VIZINHO.”

Quando Matheus chegou, eu e Naleba ainda estávamos firmes e fortes.

20060830042558

Não vi nem se ele tava de branco ou preto porque evitei qualquer contato visual.

Fui pro trabalho e voltei às duas da manhã porque era dia de images-10 (toda quarta dentro do Jornal da Globo).

Foi eu entrar em casa, me arrumar pra dormir, dar um beijo no Matheus, deitar a cabeça no travesseiro, e….

whatsapp_windows_phone_header_logo

Barulho de mensagem de Whatsapp no celular do Matheus + Duas da manhã = Vai dar merda!

Ele nem se mexeu. Eu, discretamente, levantei a cabeça, debrucei sobre ele, inclinei o pescoço, puxei o fio do carregador para ver a tela do aparelho e lá estava: “Mandy Ush”.

Voltei para o meu lugar e rapidamente descobri tudo!!!!!!!!!!!

mulher-brava

Matheus morou nos EUA por 4 anos 197381_1006420755112_7023_n.

Matheus jogou bola nos EUA 33608_1556860515762_4958124_n.

Matheus conheceu muitas ariranhas internacionais (SEM FOTO).

E UMA DELAS ESTAVA DE VOLTA AGORA: Mandy Ush!!!!!!!!!

Rápido! Facebook!!!! Amigos>Matheus>Amigos de Matheus> Procurar> Mandy Ush. Nada!

Outra: Amigos em comum> Procurar> Mandy Ush. Zero!

Já sei!!!!!!! Instagram!!!!!! Procurar>Usuários>@MandyUsh. Nenhum!

Procurei apenas algumas outras poucas opções:

@Mandy_Ush

@Mandyy.USH

@UshMandy

@_Mandy_Ush

@*MAndYuSH

@MaaaaaaandyUshhhhh

@M.a.n.d.y.u.s.h

@MUSH

@MmamamandydydyUs—

Matheus acordou. Fiquei observando.

Se mexeu um pouco, revirou, fez uma meia dúzia de barulhos estranhos como sempre e foi interrompido:

– Matheus, Mandy Ush!!!!!!!!

– Hmmmm ? – cara de perdido.  bebe-dormindo.jpg.620x350_q85_ltrbx

– Mandy-Ush. – repeti pausadamente.

Olhou o celular….. e sorriu?!?!?!?!?!?

CAAFAAJEEESSTEEEEEE!!!!!!!

Virou pra mim. Abriu apenas um olho por inteiro :

– Mossinha. Ganhei um pacote de vidas. Olha aqui:

Me mostrou o celular.

– 5 vidas no CAndy CRush. Ou “MANDY USH”. Dona Encrenca….

Oi?

frases_ironicas

CARA “DONA ENCRENCA” ME IRRITA MUITO!!!!!!!!!

images-11

Mas beleza dei defeito legal. Confundi Candy Crush com Mandy Ush. É raro, mas acontece.

Quando estávamos quase embalando no sono novamente, outro barulho de celular.

Para a minha surpresa, era o meu dessa vez. E aí foi a vez do Matheus ficar bolado!

Olhei pra ele e percebi na hora: tava todo desconfiadinho.

20130806-070558.jpg

Depois mulher que é neurótica!!!!!

Quando peguei meu celular, era ela: Mamy. Deixou um recado de voz com um pedido de socorro.

Querido amigo leitor:

Eu posso até ser deserdada depois de divulgar isso, mas acho que todo mundo, um dia, na vida, tem o direito de rir como eu e Matheus rimos naquela madrugada ouvindo aquilo.

Três seguidas

Quando me pedem nome e sobrenome do meu marido, minha primeira reação é dizer o oficial – Matheus Braga.

Mas poderia tranquilamente responder:

Nome: Sem. / Sobrenome: Noção.

Ou também:

Nome: Ina. / Sobrenome: Creditável.

Não só pelas atitudes e gestos inesperados, mas principalmente pelo que pensa – e fala. O lado bom é que não dá pra negar: Matheus é um cara surpreendente. Ele é o tipo da pessoa que pode falar QUALQUER coisa a QUALQUER momento.

Sabe o impensável? Ele pensa. O infalável? Ele fala.

E depois sempre faz aquela cara de:

“Viajei-de-falar-isso-né?-Mas-foi-engraçado-vai!”

Smile-Please

A seguir, três situações.

XXXX

Domingão de manhã! Eu de folga, ele também – raridade máxima!!!

Acordo, olho pro lado e lá está o corpo estirado em sono profundo.

homem dormindo

Me aproximo calmamente para um abraço de bom dia. Quando chego perto, pertinho mesmo, quase que encostando nele…

ELE VIRA DOBRA OS BRAÇOS E TÁ!!!!!!!!!!!!!!!

20120804_gav_sv5_137_extra_large

COTOVELADA NA MINHA ORELHA!!!!!!!!!!

 (ele até hoje jura que não pegou em mim, mas pegou sim)

Botei a mão na cara, voltei pro meu lado da cama:

– Que isso Matheus, tá maluco?!?!?

– Caraca Mossinha desculpa cara eu levei um susto!!!

Chegou perto pra me analisar. Fixou o olhar em mim e fez algumas expressões:

“Impressionado com a ferida” Doctor Fool

“Boas Notícias” Doctor_Cover

E “vem cá princesa que eu vou cuidar de você”  Mike-Vogel-Miami-Medical

Foi quando soltou o diagnóstico:

– Não foi nada Mossinha, vai ficar tudo bem…

– Como não foi nada, levei uma porrada!

Deu o caso como encerrado.

– Aê Mossinha, tu não sabe o que eu sonhei!!!

(Posso não querer saber?)

– Que eu era o camisa 10 do Bahia!!!!!! 216-soccer-player-free-vector-image-l

Começou.

– Cara e a gente tava indo prum jogo muito sinistro eu tava muito nervoso!!!!

Nesse momento esqueci o nocaute e virei de frente pra ele. Queria ter certeza de que era aquilo mesmo que eu estava escutando.

E era.

– Aí começou o jogo eu peguei a bola tava indo pro gol, tirando geral da freeenteeeee !!!!!!!!!! tn500_ae27jogador-futebol2

Cogitei comprar o passe dele.

– Só que quando fui chutar me travaram e acabaaaaram com o meu joelho!!!!!!!!!!

Desisti da negociação.

Se encolheu na cama, cara de sofrimento, mão no joelho – aquela cena típica:

             cristianoronaldo_realmadrid290909(292)         ????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????         internazionale-diego-milito-lesao-640x480-gettyimages            ronaldo3_afp

– Cara fiquei muito bolado saí de campo carregado!!!!! Você acredita?!?!?!?!?

– Não acredito meu amor… mas agora já entendi porque levei um soco na cara.

XXXX

Era uma terça-feira. Acordamos atrasados pro trabalho, correria total!!!

Como nosso apartamento sofre de deficiência de espaço, todo dia de manhã é como um circuito doméstico para não congestionar nenhum cômodo:

Eu tomo banho, ele prepara o café!

TROCA!!!

Ele escova os dentes, eu me arrumo!

TROCA!!!

Eu desço com a Nala, ele toma banho!

-aqui diminui a velocidade porque o banho dele demora uma década-

paismodernos-tomando-banho

Continuando:

Então nesse dia acordamos atrasados. Eu comecei a escovar os dentes e vi, pelo espelho do banheiro, o Matheus indo e vindo do quarto pra sala arrumando as coisas pra sair pro trabalho.

Passou varado pra sala 00correriasoltou um grito:

-AÊ MOSSINHA!!!!

-Hmmm?? – eu com a boca cheia de pasta.

Correu de volta pro quarto images-2berrou de novo:

– JÁ PAROU PRA PENSAR??

– Hm q?!?! – ainda escovando o dente.

Computador na mãoRunningMandeu um pique bem curtinho (pouco espaço) pra sala e mandou:

– SE A NALA FOSSE UM JOGADOR DE FUTEBOL E FIZESSE UM GOL, A NARRAÇÃO IA SER:

“GOOOOOOLLLLLLLLL DADADADANANANALEEEEEEEEEBAAA JOHNJOHNJOHNJOHNSOONNNNNNNN!!!!!”

Cuspi a pasta no espelho.

Olhei pra ele. Ele tava com aquela cara.

Smile-Please

Pausa.

Matheus tem mania de adicionar “Johnson” em TODOS (todos mesmo) os nomes:

É comum ele me chamar de Mossinha Johnson.

Nicole, irmã dele, é Nick Johnson.

Minha mãe, Sogra Johnson.

Moça que trabalha na casa dos pais dele já atende por Rosa Johnson.

E por aí vai…

Volta:

– “NNNAAAAAAALEEEEEBAAAAAA JOHNSONNN, É DELAAAAA!!!!! NÃO É MEU NEM É SEU, É DELAAAAA, DA NALEBAAAAAAA JOOHNNNNNNSOOOOON!”

Virei pra ele. Tentei explicar.

– Matheus. Estamos completamente atrasados para o trabalho. E você está narrando um gol da “Naleba Johnson”.

Veio até mim, abraço apertaaaaaaaado. Me deu um beijo, sujou a boca de pasta. Limpou na toalha (ligar a pia e lavar com água cansa muito).

Com voz de sedutor, mandou: “Seiquitú gostou da narração…. Bom trabalho!”

Cub_Simba_by_Taka95

E bateu a porta.

XXXX

Essa semana estávamos conversando sobre casamento.

Sempre que começo a falar sobre isso com o Matheus, é como se uma placa luminosa com neon em vermelho e raiozinhos fluorescentes piscasse na minha testa bem diante do meus olhos como quem quer me avisar:

placa-perigo-de-morte-e17

Eu sei. Mas é mais forte que eu.

#Teste de auto-controle unissex – homens e mulheres podem participar:#

“Evitar falar de casamento com seu(sua) companheiro(a).”

Se você consegue executar o que manda a frase acima, vá para o número 1.

Se acha que não, pule para o 2.

1) Seu relacionamento está fadado ao sucesso. Parabéns!!!!!

2) #tamujunto.

Voltando:

O assunto “casamento” surgiu (eu surgi com ele) e até que tava fluindo!

Fomos passando pelos tópicos: Casamento/Parceria/Companheirismo/Convívio/Confiança/Amor/Amor Eterno – aí fudeu.

Dei uma cutucada de leve:

– Momô, a gente jura na igreja que vai amar PRA SEMPRE né, bizarro isso se parar pra pensar…

– Ah Mossinha, nem é muito não, se casou é pra sempre né, você escolhe a pessoa e vai amar pra sempre!

RMOM – Resposta mais ou menos. Não me convenceu:

– Tá mas não é automático né, não é só porque casou que vai amar pra sempre. Tem que cultivar isso, sei lá.…

Deixei no ar. Agora ele ia mandar uma resposta bonitinha!!!

-Ah…

Lá vem!

– Po mossinha…

É agora!!!

– Eu VOU (enfatizou o “vou” como se fosse questão de honra) te amar pra sempre!

– Ahhh Momôôô juraaaa?!? Mas como você tem certeza disso? – uma última alfinetada como quem não quer nada.

Me arrependi.

– Mossinha, deixa comigo, eu tenho uma estratégia!

Olhei pra ele. Adivinha?

 Smile-Please

Enquanto ele me olhava com aquela expressão eu contava até 76.383.920.

– Estratégia, Matheus? Como se eu fosse um jogo de WAR?!?!?

Gaguejou. Sorriu. Tossiu.

Ficou todo sem jeito e não conseguiu sair daquela.

images-1

Fui pro trabalho e só na volta (sou muito má quando quero) fiz contato.

Ligar para ele significaria que já estava tudo bem, o que não era o caso, claro. Afinal de contas eu ainda me sentia um continente a ser ocupado pelas peças azuis do Matheus no tabuleiro do WAR.

Decidi então, mandar mensagem:

foto-2

Já dizia minha vovozinha:

vovó-2

“O homem que deve, faz bondades que nem o inocente se atreve”.

A Cantada

Sabe aquela pessoa que canta mal? cantarolar3tm%5B1%5D  Sou eu.

Sabe aquela outra que canta sem sentido?  cantar  É o Matheus.

Não é raro ouvir o Matheus soltando frases do tipo:

“Quaaaando você SE vêêêê, eu vejo acenderrrr outra vez aquela chamaaa….”

– Momô, pensa bem: não faz sentido a chama acender quando a pessoa SE vê, si própria, ela mesma. O fogo acende quando eles olham um para o outro, quando a mulher vê o homem. Então a letra é “quaaaaando você ME vê, eu vejo acender, blá blá blá…”

Ele nunca aceita meu argumento. E sempre cria um cenário para que a letra dele sem sentido ganhe algum sentido.

– Mossinhaaaa, o cara tá amarradão na mulééééé poooooo!!! O fogo acende de qualquer maneira: quando ela se vê, quando me vê, quando me se vê, quando te vê, quando vê todo mundo junt—-

– Oqueeeeei, peguei. – se deixar ele não para.

Uma vez ele mandou:

“Não sei porque você se fooooi, quantas saudades eu sentiiiii, e de tristezas vou viveeeer…. aquele adeus, NÃO PUDE IR LÁ!!!!”

Peraí!!!!!

esquilo700x525

– “Não pude ir lá”, Matheus? O adeus ele não pôde  “DAR”!

– Mossinha, préstenção:

Começou, como se eu fosse idiota.

– O cara tá na merda. Tá? A mulé dele (é muito difícil, para os homens, falarem M-U-L-H-E-R, com todas as letras?) se mandou. Beleza? Ele sentiu saudade pácaceta, vai viver de tristezas, e PRA PIORAAAARRRRR, ele tava pegadasso no trabalho e nem “pôde ir lá” no adeus, na despedida dela!!!!!! Não chegou a tempo nem de dar um tchauzinhooooo!!!! Sinistra a situação… – já quase se emocionando – você imagina, Mossinha….

Começou a lacrimejar.

– … se isso acontece com a gente? … eu… eu acho que…

Forçando pra lágrima cair.

choro1

 

 

 

 

…eu nem sei como seria ver você partindo sem poder… sem nem poder ir lá…te dar um ade– –

– Tá Matheus já entendi.

Certo Domingo estávamos num bar com amigos. No local havia uma banda tocando música ao vivo.

Naquele momento, o som era “With or Without You”, do U2.

Veio o refrão.

A banda cantou: “With or Withoooout Yooooou”, e Matheus do meu lado, com um sorrisinho no rosto, recheado de romantismo, mandou pra mim:

– “WE GO WITHOUT YOOUUUUU”!!!!

images-12

 Enfim.

Os anos se passaram….

                                                   tempo-2   tempo-voando1  tempo-passando

….. muitos anos…..

                                                                             rel_gio   tempo

…. e nada mudou.

Mas ontem o Matheus se superou.

Enquanto eu botava a mesa do jantar (casei mesmo), ele lavava a mão.

Trilha sonora: Caça e Caçador – Fábio Junior.

Estávamos num dueto. Nossa química no vocal inclusive lembra a de algumas duplas por aí..

                  Ana Carolina e Seu Jorge 2     Sandy+e+Junior+1    thiaguinho ivete sangalo    michael-madonna

Então estávamos ali antes do jantar os dois, juntos, pura sintonia – e bem alto!!!

Eu puxei:

– EEEEE SE UM GRANDEEE PRAAAZERRRRRR

Ele apontou pra mim:

– ROLA PELO AAARRRRRRRRRR

Eu dediquei a ele:

– BRILHANTE COMO UMAAA ESTREELAAAAAAA – braços ao céu!!!!

Ele encheu o peito, posicionou-se no meio da sala! Joelho no chão, cabeça erguida, mãos abertas, eeeeeee:

LÉVILÔU-SEM-PASSÁ-DIA-BALÁÁÁÁ!!!!!!!!!!!!!

macaco-chocado

(tempo pra digerir aquilo)

– Que, Matheus?!?!?!?

Cara de susto. Olhou pra mim.

– Oi?

– Que que você cantou aí??

O certo seria “leve e louco, sem pressa de acabar.” Ele me mandou um “lévilôu-sem-passá-dia-balá” !!!!

Levantou do chão.

– Ué… eu disse que…

Veio na minha direção. Recuei.

Insisti:

– Fala, como é a letra mesmo??

– É assim, mossinha… o cara…

Começou o sofrimento.

homem-chora-benicio

 

 

 

 

 

Olhou pro teto, soltou um berro! (desnecessário)

– O cara tava maaaaaalllllll!!!!!!

size_590_Homem_de_neg_cios_chorando_1_

 

 

 

 

 

 

Se acalmou. Tentou consertar:

– Mal que eu digo é mal de amor, no sentido de muuuuuito apaixonado pela mulé, sabe??? Completamente louco por ela. Tá?

Voltou a interpretação.

 

Desabou, lábios a centímetros do chão.

pessoas orar JOELHO1

– Porque Mossinha, porque vocês fazem isso com a gente?!?!?!? Quando a paixão bate a gente troca mesmo as letras, confunde palavras, fala coisa sem sentido!!!! A gente se entreeeeeeeeeeega!!!!! (tentando ficar bem na fita)

Se recuperou, levantou, e agora tava me olhando com cara de Tufão. Sacoméquié?

Aquela cabeça inclinada para baixo, olhar pra cima.

Voz calma, tom de sabedoria:

tufao-avenida-brasil

– Um homem apaixonado embrbalha tudodo, snao consgeue dizer doreito o que ele relamente tá quenrendo dizermr, isso é nromal, por isso eu caentei o “lévilôu-sem-passá-dia-balá” !!!!

– Entendeu, Mossinha?

    Ohhhnnn, #foifofo, vai!!!  Que_fofo___1280x960_4c96b126d7595  Abraço e beijo nele! Mereceu.

A primeira separação

Quando eu era pequena achava o máximo aqueles compromissos a trabalho que meus pais tinham!

– Filha, mamãe vai a trabalho para Belo Horizonte. – mulher batalhadora. woman-worker

– Amor de Pai, papai viaja essa semana pra São Paulo, a trabalho. – que cara importante. Happy smiling business man with colleagues

O “a trabalho” reúne um conjunto de “dades” importantíssimos na vida de alguém: Seriedade, Responsabilidade, Maturidade, e…. Saudade.

===

Quis o destino que nós dois viajássemos, a trabalho, e ao mesmo tempo. Eu pra Argentina, ele pra China.

Foram meses dormindo e acordando juntos, tomando café, esperando o outro para jantar, reunindo os amigos, vendo Av. Brasil, dormindo durante os filmes (esse é Matheus), arrumando a casa (essa sou eu), contando histórias e dividindo experiências. Agora teríamos que nos separar. De maneira drástica e dolorosa….

titanic10n-6-web

A semana que antecedeu nossas viagens foi toda só de nós dois, vivemos aqueles dias como um bom CADM – Casal Anúncio de Margarina;

casal feliz casal-feliz 120503021244casal chocolate quente

Jantar a sós, chopp nós dois. Praia sozinhos, pagodinho só a gente, cinema eu e ele.

                                                   images 0,,69795998,00 midia-indoor-comportamento-estilo-saude-praia-casal-casamento-namoro-relacionamento-relacionar-homem-mulher-paz-alegria-amor-oceano-natureza-ferias-romance-relaxar-dois-dupla-1270756757367_720x576

Era como se Matheus fosse embarcar numa viagem lunar com passagem só de ida. Eu olhava para ele como se fossem os últimos momentos nossos. O coração apertava, o ar faltava.

o-PUSS-IN-BOOTS-570

 

 

 

(quase chorei um dia mas achei que ficaria meio ridículo).

 

 

 

Mas sabe como é né? Claro que bate um nervoso! O último que viajou a trabalho por alguns dias achou uma bola de vôlei, quase ficou por lá mesmo e ainda voltou bem castigado.

castaway02

Seria só uma semana longe um do outro. Mas estávamos tão grudados…. Ah como eu queria que ele não fosse e a gente continuasse com a nossa rotina, a rotina mais eclética do mundo!

Mas não tinha jeito: a viagem para China era a coroação de um lindo trabalho que ele e Diego (sócio dele) fizeram durante meses. Na Argentina eu gravaria um quadro pro Esporte Espetacular, o que seria ótimo para mim também.

Só nos restava embarcar. E foi o que fizemos.

Nosso plano era manter contato, sempre! Por skype, telefone, mensagem, e-mail, qualquer coisa! Maior dificuldade: fuso de 11 horas. Com o horário de verão, 12!!!

Enquanto Matheus dormia eu gravava, quando eu deitava ele acordava. Eu tomava café, ele jantava, ele trabalhava, eu almoçava.

Ou seja, tinha tudo pra dar merda.

E deu, quando Matheus começou a manifestar a síndrome dele de Escolher Aleatoriamente Apenas Uma Pergunta Minha Para Responder.

– Momo, tá aí? Td bemmm?? Como tá hein?? Fazendo o que? Maneiro o hotel? (pra saber se tinha muita atração noturna) Como tá o tempo? Saudades!!!! Diego tá bem? Que horas são aí agora? (já sabia, só pra ter assunto) Vão fazer o que a noite ??(sondada de leve) Tá se cuidando?? (comportando) Saudades!!! Já deu pra conhecer alguma coisa??

– Mossinhaaaa saudade tambéééém!!!! Hotel é muito maneiro sim.

– Que bomm!! E aí como tá o trabalho?? Rendendo?? O voo foi bom?? (inútil) Que que vocês ficam fazendo aí?? Tem muita gente importante? (bonita) A internet é boa??

– Pôôôôôô rendendo demais!

– Hmmm entendiii… e os chineses hein?? Gente boa?? Já comeu aquelas coisas diferentes?? Espeto de barata, escorpião frito, lagarto grelhado?? (inventei uns pratos) E a comunicação, tudo no inglês mesmo?? Já aprendeu alguma palavra em chinês??

– Hhahah ainda não aprendi nenhuma não!

Sério. Que insuportável.

– Mossinha te amo, se você soubesse o quanto…

Sério. Que fofo.

Mas eu já tava p*&%$#@!, não amoleci.

– O quanto então, Matheus? Fala. Me explica. Tenta comparar, tipo, se o seu amor fosse um carro, seria qual? Se jogasse bola seria o Messi? Se fosse crueldade seria a Carminha? Fala explica não sei mesmo o quanto, me diz agora vai fala já que perguntou agora fala vai quero saber me diz o quanto quero que me ex,plieque agooroira vai dsoltAaAAaAaaaaaHhHhhHHH!!!!!!

Não gritei, claro, sou controlada.

– Cara… tudo isso mossinha…

Ele acha que é malandro.

ll

“Cara… tudo isso mossinha…” foi demais pra mim. Dei tchau e saí.

Foram 6 noites, 7 dias e 12 horas longe dele. Já não aguentava mais….

Durante todos esses dias ele continuou respondendo apenas uma pergunta minha mas eu entendi que isso acontece normalmente talvez/quem sabe/de repente por eu perguntar demais. Talvez. PODE SER que seja isso. Ainda não sei.

Quis o destino que voltássemos no mesmo dia, horário e aeroporto – pelo menos eu achava.

Pousei e liguei pra ele, nessa ordem.

– Oi momo, pousei!!

– Eu também mossinhaaaa, estou te esperando aqui fora!!!

A cada frase a saudade aumentava.

– Que bom momoooo vou pegar a mala e te encontro!!!

– Táááá vem logo quando tiver saindo avisa!!

Muita saudade.

– Pode deixar, vou rapidinho!!! Tá no terminal um né?

Louca de saudade.

– Terminal?

Saudade indo embora.

– É, vou sair no um tá?

Silêncio.

Gaguejada.

Grunhido.

Tosse forçada.

Entendi tudo.

– Matheus você está no Galeão né? No Terminal um?

– Mossinhaaa, seguinte (seguinte = deu merda), você vai ter que vir andando, vem andando, andando, andando, andando, anda mais, anda bem, anda com vontade, anda até o terminal mais perto do Santos Dumont!!!!!!!!!!!

Fim da saudade.

E o Oscar vai para…….

Oscar_statue_nobackground_ampas

…… MATHEUS!!!

Sem dúvida nenhuma o Matheus é um talento desperdiçado! Se Gloria Perez ou João Emmanuel o descobrissem, eu perderia um marido para o Projac.

Um dia fiz um pedido:

– Momo, pode levar as roupas pra lavar?

Explico: No nosso apErtamento não tem máquina de lavar roupa. Não cabe. A lavanderia é na garagem – lá cabe.

– Claro mossinha! Já volto.

Ele respondeu de uma forma tão positiva que fiquei com aquela sensação de fez-merda-e-quer-mostrar-serviço-para-se-redimir.

SORRISO

(ALOW MULHERES, vocês sabem do que estou falando.)

Fiquei na sala enquanto ele, no banheiro e fora do meu campo de visão, colocava a roupa suja no balde. Era o inicio da interpretação.

Do sofá comecei a ouvir:

– AI… UHN…. UF….. – parecia que eu tinha o escalado para uma missão covarde:

esfor_o_sem_conhecimento

 

 

 

 

 

Gritei:

– QUE FOI MOMO?!?!?

– Nanão… HM… UF…. Nada não…. AI….

esfor_o

 

 

 

 

 

 

 

 

Drama. Insisti:

– Fala Matheus, que que houve?

– Nada moss-AI-ssinha… é que tem mui-UF-ta roupa…

(Juro, eram assim 8 peças de roupa, dava pra levar na mão.)

Lá veio ele pela sala.

Expressão de esforço. Cara fechada, lábios mordidos. Me lembrou aquelas baianas, mães solteiras de 6 filhos, equilibrando balde d’água na cabeça, farinha num ombro e milho no outro.

Matheus tinha essa mesma aparência. Mas apenas um balde, e de roupa.

Olhei pra ele:

– Quer ajuda, mo-mô? (assim mesmo, separando as sílabas)

Passou a mão na testa para tirar o suor – que não tinha -, e fez que não com a cabeça.

Bateu a porta.

A lavanderia fica no subsolo. Fiz os cálculos rapidamente:

Pegar o elevador + descer até a garagem + deixar as roupas com a Lili +pegar a notinha + anotar o numero do pedido + agradecer a Lili + se despedir da Lili + entrar no elevador de novo e voltar pro apartamento = 20 minutos.

Pensei: “dá tempo de atualizar meus emails”. Mas dava tempo de ir a Buzios e voltar.

Skeleton at a Desk in Dry Lake

45 minutos, e nada do Matheus. Interfonei para Lili.

Little Old lady

 

 

Lili é uma senhora dos seus 70 anos. Lúcida, esperta e toca aquela lavanderia como ninguém. Cobra como ninguém também.

 

 

 

 

– Oi Lili! Fernanda, tudo bem?

– Oi Amanda!!

old-lady-on-phone

 

 

 

 

 

Lili não ouve bem.

FERNANDA, Lili! Tudo bem?

– Ah Nanda desculpe hehehe – risada pureza – tudo bem querida??

– Tudo, o Matheus passou por aí?

– Matheus teve sim!! Uma figura né heheh, muito engraçadinho ele, impressionante!

Matheus é o rei das senhorinhas. Lei: Se você tem uma avó, ela vai amá-lo.

Continuei:

– É, Matheus é uma comédia… realmente…. mas ainda não voltou!

– Se ele já pagou?!?

– Não, ainda não voltou.

– Não chegou?

– É, não tá aqui.

-Isso, eu tô aqui.

-Não, o Matheus.

– Matheus veio aqui.

– Ele levou as roupas?

– Não lavou não, só trouxe.

– Entao ele já foi aí.

-Ah, sim!

– Há quanto tempo?

– Pra lavar, um dia. Secar são dois.

Desliguei.

E Matheus abriu a porta, gargalhando.

1---Ana-Karina-Almeida---Gargalhada-Inocente

–  HAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAA (totalmente exagerado) tava aqui no corredor ouvindo sua conversaaaaa com a Lilliiiiiii – assim mesmo prolongando as palavras- seeeriooo HAHAHAHAHAHAHAH bom demaaaissss!!!!

SRPEM – Sem reação para este momento.

– Deixou tudo lá?

– Deixei mossinha…..

Lembrou que estava exausto.

– AI-tô morto sério…

Do nada sentiu a perna.

– Nossa-UI era bastante roupa-AI, sabia?

Mão na lombar, coluna envergada.

– Tem como fazer uma-AI massagem?

Nao consegui me conter:

– HAHAHAHAHHAAHAHHAHAHAHAHAA booooooooooom deeeeemmmmaaaaaaaaaaaiissss!!!!!

gargalhada-02